O que o Google Wave e o samba têm em comum

Tecnicamente, nada. Mas, assim como o samba, o Google Wave agoniza mas não morre. Hoje o QG do Google anunciou que o Wave não acabará (ainda). Se você não lembra, o Wave foi um projeto criado pela galera Googler que prometia revolucionar a comunicação online, chegando até mesmo a ser chamado de substituto do Gmail. Gerou muito buzz e várias pessoas (inclusive esse que vos bloga), correram  para conseguir um convite. Na verdade, o meu Wave chegou via um convite do próprio Google dois dias depois do lançamento.

O encerramento do Wave estava previsto para agosto, mas um post no blog do Google, hoje, afirma que a ferramenta estará disponível, pelo menos, até o fim do ano. As waves criadas pelos usuários poderão ser exportadas e a empresa pretende utilizar funcionalidades do produto em outros projetos da marca Google, além de abrir mais o código do Google. Acredita? Acende-se assim uma luz de esperança no fim do túnel para aqueles que gostaram do Wave. Vamos ver até quando ela vai brilhar.

3 ideias sobre “O que o Google Wave e o samba têm em comum

  1. @joselmo

    Gostei muito do Google Wave e de sua possiblidade de agregar muitos em um debate rápido. Pena que o serviço não conseguiu também agregar muitos usuários, pelo menos espero que suas funcionalidades sejam bem aproveitadas para criação de arquivos no Google Docs e que a abertura do código nos brinde com novas possiblidades no mercado web.

  2. Fábio Carvalho Autor do post

    Telmo,
    eu tb gostei do Wave. Acho que o pessoal do Google subestimou a popularidade do serviço e isso gerou aquela lentidão que, na minha opinião, matou o Wave. Vamos aguardar. Tenho um feeling de que ele ainda vai continuar de forma revista.
    Obrigado pelo comentário.
    Abs.

  3. Adalberto Day

    Fábio
    Durante quase 1,5 horas me deliciei em ler suas belas postagens. E lhe dou parabéns. Fico muito orgulhoso de ser citado por você, pois isso reforça mais nossa credibilidade junto a comunidade.
    Abraços sucesso ao amigo sempre…e viva nosso Vasco….”Que o Senhor Esteja sempre COMVASCO”.
    Adalberto Day cientista social e pesquisador da história

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>